Eternamente Menina

Março 31 2005
Pintura de Salvador Dali-Angustia

  

Perdida no meio dos muros que eu própria ergui, vivo a fantasia de ser aquilo que não sou capaz de ser. Pelo sonho e ilusão, encontro um equilíbrio pardo, amarelado, que suaviza a dor da minha própria ausência.

Na fantasia, sinto as tuas mãos. Tão diferentes das que conhecem a geografia do meu corpo.

No sonho, uns lábios de sabor a mel. Tão diferentes do sabor da rotina dos que conheço.

Na ilusão, o cheiro do teu corpo a maresia. Tão diferente do que já se confunde com o meu.

Pouco interessa quem és, se me permites a ilusão de me sentir renascer.

Mas, quando os meus olhos se abrem, apenas sinto a tua ausência em mim, a dor do desejo, a permanente insatisfação que me tolda a mente, que me acentua a dor, quase física, de te não ter.

Amor? Romance? Liberdade? Auto estima? Sei lá o quê…

À mercê de todos os outros, sempre os outros no meu pensamento, ergo bem alta a herança do preconceito de ser leal a mim própria, aos meus desejos e sentimentos.

Pelo bem dos outros, não hesito em actos de autofagia do que quero, do que me faria sentir mais mulher, mais pessoa, mais eu.

Tenho, em agonia, uma máscara de sorrisos pregada no rosto que, em oferenda, fazem os outros um pouco mais felizes.

Ainda pelos outros, pela lealdade aos outros, pela regra do estipulado como virtude, sou a tecedeira parcimoniosa do mais ignóbil crime – deixar que a Vida, apenas desenhe rugas no meu corpo e amargue o meu olhar!

Poderão os outros ser bafejados com momentos de maior felicidade, originados pela insatisfação a que me voto? Ou será ilusão? Valerá a pena?

Olho-me ao espelho…é difícil ver-me por detrás da máscara.

Receio perder-me de vez…

publicado por Menina Marota às 09:50

Bom dia Bom dia!!!
Lindos textos e poesias...
Que Deus lhe conceda sempre o dom de levar a expressão do amor aos corações infinitos...

Beijos de luzVeronica
(http://www.prismadesign.com.br)
(mailto:veronicacarvalho@prismadesign.com.br)
Anónimo a 14 de Abril de 2005 às 15:13

Fantástico! um dos teus melhores textos.E olha que apesar de não comentar a maioria das vezes, leio-te todos os dias. bjitosaaron
</a>
(mailto:aaron@iol.pt)
Anónimo a 9 de Abril de 2005 às 18:26

Gostei muito!

Texto profundo!

Beijo meuisa
(http://singular.blogs.sapo.pt)
(mailto:singularidade@postmark.net)
Anónimo a 4 de Abril de 2005 às 16:42

Olha, afinal estava cá o dito comentário...Procurei-o em baixo e ele estava cá em cima, ehehehe. Tou linda, tou! :)Mitsou
(http://tijolices.blogspot.com)
(mailto:cindasilva@netcabo.pt)
Anónimo a 4 de Abril de 2005 às 12:59

Voltei a este post depois do jantar, para te dizer que adorei conhecer-te, mas o comentário não ficou. Confirmei em pessoa o que já sabia pelos teus belíssimos textos. (Um aparte: arranjas sempre umas músicas lindas!:)...Beijinho muito grande, Amiga.Mitsou
(http://tijolices.blogspot.com)
(mailto:cindasilva@netcabo.pt)
Anónimo a 4 de Abril de 2005 às 12:57

às vezes, imaginar nos acalma, nos tira da realidade crua e nos ajuda a sobreviver em meio a faltas que sentimos. Transpor felicidade onde ela é escassa, numa esperança de que se dando, receberá de volta,... Perdemos no amor, ou seja lá o que for, mas não percamos nós mesmos.O PENSANTE
(http://opensativo.blogspot.com/)
(mailto:lyom@walla.com)
Anónimo a 4 de Abril de 2005 às 02:48

Gostei sobretudo das imagens de olhar-se ao espelhos, da autofagia do que se quer, do recear perder-se atrás da máscara...
Mas talvez essas sejas as condições para fazer caminho...
beijos.Viajante
(http://espelhoselabirintos.blogspot.com)
(mailto:orion@iol.pt)
Anónimo a 3 de Abril de 2005 às 21:46

Voltei para te deixar um beijinho e votos de uma óptima semana. Adorei conhecer-te, no jantar. Venha o próximo, né? :)Mitsou
(http://tijolices.blogspot.com)
(mailto:cindasilva@netcabo.pt)
Anónimo a 3 de Abril de 2005 às 19:47

Excelente texto. Atendendo à data, só espero que o tempo tenha servido para serenar, eliminar, consolidar e viver. Serenar a dúvida, eliminar a tristeza e medo, consolidar a confiança e viver a vida em pleno!jotakapa
(http://jotakapa.blogspot.com)
(mailto:jotakapix@yahoo.com.br)
Anónimo a 3 de Abril de 2005 às 18:57

Quando a vontade de ser nos mesmas prevalesger seremos sempre.. e quando o amor pairar no ar, nunca perderemos quem amamos...Um beijo doceMissLadyMystery
(http://MundoDosSonhos.blogs.sapo.pt)
(mailto:lovespellyou@portugalmail.pt)
Anónimo a 3 de Abril de 2005 às 17:46

Sobre Mim...
Outras Eternidades