Eternamente Menina

Janeiro 08 2005

 

Quase roçando a areia, tão beijada
pelas ondas do mar, serenamente,
à luz avermelhada e fulva do poente,
eu paro...passa a minha nau doirada.

 

É nau forte a errar no mar fulgente,
coberta de luzes a amurada...
Pelo sopro das ondas embalada
parece o amor no coração da gente.

 

É nau de sonhos, um sonho enorme em flor,
buscando horas mágicas de cor
em que o sol morre e sente-se a verdade.

 

Oh minha nau doirada espera um pouco
levas ao leme um timoneiro louco
e fica meu coração doendo de saudade...

publicado por Menina Marota às 19:10

Sobre Mim...
Outras Eternidades