Eternamente Menina

Janeiro 06 2005

 

 

Se te disser que
cansei
dos teus ciumes,
da tua desconfiança
das tuas desistências
do teu querer
e não querer...

Mas também a verdade
é que somos o mesmo amor
feitos do mesmo gostar.
Amor "violento"
Amor humilde,
Amor rebelde
que nos leva ao desespero
mas também às estrelas,
no comungar de dois corpos
amados e suados.

Amor que também é:


por quem eu choro
por quem eu chamo
or quem suspiro
no meu abraço
no meu desejo,
no meu sentir.

Foi contigo que aprendi
palavras simples, vibrantes,
dum amor louco
apaixonado
entre risos e brincadeiras
numa entrega total.

Tenho teu coração e teu olhar
dentro da minha alma.

Os meus olhos por ti brilham,
por ti sonho
porque tu...

És todo o meu universo!

 

 

 

 

 

(1/5/1983 )

publicado por Menina Marota às 23:31

Boa tarde, José! Amargura? Não, claro que não! É coisa que não sou: amargurada. Antes pelo contrário. Sou uma pessoa bem alegre. Mas não dizem que recordar é viver? E este blog é um hino ao meu viver! Ao meu viver passado, ao mei viver presente e, quem sabe... ao meu futuro... ehehmenina_marota
(http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/)
(mailto:Menina_marota@sapo.pt)
Anónimo a 8 de Janeiro de 2005 às 18:00

Tanta amargura... não faz bem a ninguémJosé
(http://labirintodesilencios.blogs.sapo.pt)
(mailto:j.g.f@portugalmail.pt)
Anónimo a 7 de Janeiro de 2005 às 13:41

Sobre Mim...
Outras Eternidades