Eternamente Menina

Dezembro 26 2004

borboleta.GIF



Deus pede estrita conta de meu tempo.

E eu vou do meu tempo, dar-lhe conta.

Mas, como dar, sem tempo, tanta conta

Eu, que gastei, sem conta, tanto tempo?

Para dar minha conta feita a tempo,

O tempo me foi dado, e não fiz conta.

Não quis, sobrando tempo, fazer conta.

Hoje, quero acertar conta, e não há tempo.

Oh, vós, que tendes tempo sem ter conta,

Não gasteis vosso tempo em passatempo.

Cuidai, enquanto é tempo, em vossa conta!

Pois, aqueles que, sem conta, gastam tempo,

Quando o tempo chegar, de prestar conta

Chorarão, como eu, o não ter tempo...

(Poema de Frei António das Chagas - Meados do Século XVII) 

publicado por Menina Marota às 19:36

ahahahahah, só tu, rapariga!!!Menina_Marota
(http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/)
(mailto:Menina_Marota@sapo.pt)
Anónimo a 29 de Dezembro de 2004 às 02:00

Chega pra lá!!!! Ainda é cedo para dar contas!!! Ai ai e eu k gastei tanto dinheirito no Natal!!! rss
KissLena
</a>
(mailto:pkena@iol.pt)
Anónimo a 27 de Dezembro de 2004 às 08:45

Sobre Mim...
Outras Eternidades