Eternamente Menina

Abril 08 2006

Imagem Isabel Magalhães


Quando eu partir, quando eu partir de novo
A alma e o corpo unidos,
Num último e derradeiro esforço de criação;
Quando eu partir...

Como se um outro ser nascesse
De uma crisália prestes a morrer sobre um muro estéril,
E sem que o milagre se abrisse
As janelas da vida. . .

Então pertencer-me-ei.
Na minha solidão, as minhas lágrimas
Hão-de ter o gosto dos horizontes sonhados na adolescência,
E eu serei o senhor da minha própria liberdade.

Nada ficará no lugar que eu ocupei.
O último adeus virá daquelas mãos abertas
Que hão-de abençoar um mundo renegado
No silêncio de uma noite em que um navio
Me levará para sempre.

Mas ali
Hei-de habitar no coração de certos que me amaram;
Ali hei-de ser eu como eles próprios me sonharam;
Irremediavelmente...
Para sempre.

(Poema de Ruy Cinatti )

publicado por Menina Marota às 19:08

Está magnífico o teu blog. Há muito que não vinha visitar-te, mas hoje apeteceu-me e acho uma beleza. Parabéns!Blueyes42
(http://silvarosamaria.blogs.sapo.pt)
(mailto:rosasilva@vodafone.pt)
Anónimo a 10 de Abril de 2006 às 02:10

Belo poema. Bela imagem. Belíssimo blog. Se tens crianças à tua volta, vem com elas visitar o meu (http://quartodebrincar.blogs.sapo.pt) que lhes é destinado. PommePomme
(http://quartodebrincar.blogs.sapo.pt)
(mailto:mgdrp@sapo.pt)
Anónimo a 9 de Abril de 2006 às 00:10

Belo poema. Bela imagem. Belíssimo blog. Se tens crianças à tua volta, vem com elas visitar o meu (http://quartodebrincar.blogs.sapo.pt) que lhes é destinado. PommePomme
(http://quartodebrincar.blogs.sapo.pt)
(mailto:mgdrp@sapo.pt)
Anónimo a 9 de Abril de 2006 às 00:10

Lindo
pjo a 14 de Abril de 2006 às 13:36

Foi com espanto que deparei com um poema do Ruy Cinatti, pois não se trata de poeta, como mts outros, aliás, que venha muito á baila, ou seja, só é conhecido por quem gosta mesmo de poesia, de qualidade de preferência, e se deteve a estudar tudo o que existe de belo nesse capítulo neste Portugal dos Pequeninos. Parabéns pela escolha.
Um abraço
Teresa David
http://teresadavid.blogspot.com
Anónimo a 26 de Abril de 2006 às 01:19

Sobre Mim...
Outras Eternidades