Eternamente Menina

Dezembro 22 2004

estrelacolorida.GIF

 

Se tudo isto é banal, onde existe o divino?
É material a dor, supérfluo o sofrimento?
Onde encontrar razão, finalidade, alento,
Por resignar-se o destino em triste desatino?

 

E se há uma estrela, além, marcando-nos o destino,
é esforço vão fugir ao perigo dum momento.
E se uma folha move, foi em pensamento
sacudida por Deus. Não é livre o caminho.

 

Porque a carne é impura, e nos arrasta e prende,
é sacrilégio o amor...o amor que nos ascende,
ao sublime e à renúncia...e permanece eterno.

 

Existe o bem e o mal? E a dor que nos tortura?!
Não deve, além da morte, haver mais amargura!
Que viver não pode haver maior inferno!...

publicado por Menina Marota às 01:18

Correcção: não é sem nome mas sem palavras, qualquer coisa "Poem without words"José
</a>
(mailto:j.g.f@portugalmail.pt)
Anónimo a 22 de Dezembro de 2004 às 11:02

A Anne Clark é q tinha uma música com esse título, pequenina mas intensa (aliás tinha pelos menos duas versões, mas a primeira é fantástica, para quem gosta claro)...José
</a>
(mailto:j.g.f@portugalmail.pt)
Anónimo a 22 de Dezembro de 2004 às 10:59

menina que cepticismo! onde está esse teu sorriso e essa tua alegria irreverente? beijinhoLena
</a>
(mailto:pkena@iol.pt)
Anónimo a 22 de Dezembro de 2004 às 07:57

Sobre Mim...
Outras Eternidades