Eternamente Menina

Maio 28 2005

 

Leszek Paradowski

 Leszek Paradowski

 

 

E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.

 

 

David Mourão-Ferreira

 

 

Novamente de regresso e, resolvidos todos os problemas, deixo um abraço de saudade para estes dias de ausência. E agradeço, a todos aqueles que marcaram também, a sua presença na outra casa ( espero continuar a contar com a vossa presença lá...)

 

Um bom fim de semana cheio de Sol em todos os corações...

publicado por Menina Marota às 04:46

Eu tambem adoro esse poema. Eu próprio fiz um trabalhinho com ele.

Se tiver interessada pode ver em :

http://members.netmadeira.com/capm/DMF.swf

ou então vá ao meu blog

www.artista-pensador.blogspot.com


Artista
(http://www.artista-pensador.blogspot.com)
(mailto:capm5@hotmail.com)
Anónimo a 8 de Agosto de 2005 às 19:09

Olá querida menina marota. Até que enfim consigo contactar-te...Ufa, tem sido difícil. É claro que a minha inexperiência é muito capaz de ser a maior dificuldade, mas desde ontem que queria dizer-te algo e nunca consegui. Mas agora lá vai...
-Este poema de David Mourão Ferreira é um dos meus favoritos, deste autor.
Fiquei contentíssima ao lê-lo no teu blog.Quanto ao resto, todo o resto, é a demonstração da tua semsibilidade.
Beijos imensos da
Maria Mamedemaria mamede
</a>
(mailto:dosanjos@oniduo.pt)
Anónimo a 8 de Agosto de 2005 às 18:01

Um grande regresso com um poema maravilhoso. Beijinhos e fico feliz por regressares a nós! =)Boxexas
(http://www.wicahpis.blogs.sapo.pt)
(mailto:boxexas@gmail.com)
Anónimo a 31 de Maio de 2005 às 22:40

Um poema lindissimo de um grande escritor e poeta Lusitano. Um bom fim de semana!segundavida
(http://segundavida.blogs.sapo.pt/)
(mailto:melo887@sapo.pt)
Anónimo a 31 de Maio de 2005 às 21:47

N conhecia este poema e adorei,é lindo. Boa semana pa ti.beijo grande.andrye
(http://andrye.blogs.sapo.pt)
(mailto:andrye@sapo.pt)
Anónimo a 31 de Maio de 2005 às 11:27

Já tinha saudades de te ler.......:) Um beijo grandemar
(http://devaneiosnoar.blogs.sapo.pt)
(mailto:devaneiosnoar@sapo.pt)
Anónimo a 31 de Maio de 2005 às 10:46

Tem noites que duram uma eternidade com certeza.
Lindo esse poema adorei.
BjosJulia
(http://almatriste.blogs.sapo.pt)
(mailto:jummf@hotmail.com)
Anónimo a 31 de Maio de 2005 às 03:22

E por vezes... regressamos :)almaebria
(http://almaebria.blogs.sapo.pt/)
(mailto:almaebria@sapo.pt)
Anónimo a 31 de Maio de 2005 às 01:37

Já tinha saudades. :) Bem regressada.Angela
(http://www.lightbubbles.blogspot.com)
(mailto:lightbubbles@gmail.com)
Anónimo a 30 de Maio de 2005 às 22:49

Bom regresso, menina_marota :)!
transcreveste um dos poemas que mais gosto. belissimo e triste, mas magnífico!
beijocas.moriana
(http://ww.moriana.blogspot.com)
(mailto:musalia7@hotmail.comm)
Anónimo a 30 de Maio de 2005 às 22:10

Sobre Mim...
Outras Eternidades