Eternamente Menina

Dezembro 12 2013

Estamos quase no final de 2013.
O balanço das coisas más está feito, todos nós o sabemos, sentindo ao longo dos meses o peso real do abalo que a maioria dos portugueses sofreu a muitos níveis.
Mas, 2013 não foram só coisas negativas (para isso já basta o saldo das contas bancárias) e o facto de estarmos vivos é algo de muito positivo.
Foi um ano de sorrisos e lágrimas, de ganhos e perdas.
Amigos que se foram. Afectos que se perderam. Mas, sobretudo, amizades que se destacaram.
2013 foi, para mim, o melhor dos últimos anos porque me tornou Avó. E este sentimento foi, e é, sem sombra de dúvidas, o melhor que me aconteceu!
Nada apaga o momento em que o tive nos meus braços a primeira vez.
Ao olhar o rostinho do meu neto (o Luca) foi como se um novo mundo tivesse surgido de repente e tudo o que nele existia fosse bom e puro.
E um sentimento novo nascia em mim: o amor de Avó.  
E durante o resto do ano esse sentimento foi crescendo de tal forma que, por vezes, penso que não cabe no meu peito.
Rever 2013 é rever o rosto lindo do Luca no dia do seu nascimento. E sinto-me tão feliz, tão feliz, que esqueço que fui roubada o ano todo!

publicado por Menina Marota às 18:14
Tags: ,

Sobre Mim...
Outras Eternidades