Eternamente Menina

Maio 11 2005

Passeio1.gif

 

Passear por aqui...
rua deserta,
sempre aberta à emoção,
ao sentimento,
à solidão de se ter
o que se não tem.
Lua adversa,
sempre presente
na minha mente.
Meu porto de abrigo,
mar revolto,
calma aparente
de uma presença
símbolo de solidão.

Eis-me aqui passeando,
sonhando,
relembrando
dias que não voltarão.

Singela
minha mão na tua
não mais se tocarão.

O sonho,
El Dourado
da minha mente,
vagueia ao som da música que,

 de repente,
muito lentamente,
ecoa no meu pensamento.

Saudades
do que já vivi
de quem já amei
de quem já beijei.

Neste passeio de sonhos
sonhar é tão fácil
e sempre eterno,
tal como o amor
no coração dos amantes.

publicado por Menina Marota às 01:08

{Meu porto de abrigo,
mar revolto
calma aparente
de uma presença
símbolo
de solidão.}

E não somos todos um pouco vitimas dessa solidão? De uma solidão interior que nos faz buscar nas palavras e neste caso nas tuas palavras e nas dos outros uma calma que refaça os nossos dias?
É um prazer renovado sempre que te leio. Bjocas de ternura e amizade
Aaron
</a>
(mailto:Aaron@iol.pt)
Anónimo a 13 de Maio de 2005 às 11:31

Muito bonito, sim senhora!
JinhosAntónio
(http://eusoulouco.blogspot.com)
(mailto:acastilhodias@msn.com)
Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 22:19

Poesia que nos suaviza o coração, ela própria que é sonho e paixão em nós!!! vamos-nos agarrar aos sonhos, voar pelo coração de quem se junta a nós neste romantismo palavreado e vamos... sem destino e somente com o espírito de um poeta! Linda e doce, como sempre!!! beijos enormes***Boxexas
(http://www.wicahpis.blogs.sapo.pt)
(mailto:boxexas@gmail.com)
Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 21:23

OLá menina marota. Repara só no milagre da poesia: faz de nós sempre meninos! ESta é a verdadeira irmandade: a da poesia, nela pessoas estranhas comungam, sem nada nas mãos, com a sensibilidade despida, sentindo próximo o pulsar de vida vertido em cada verso.
MM,tens dois espaços muito interessantes que voltarei a visitar para ler coisas tuas.Obrigado pela visita ao meu aparipasso.
Se permitires vou "linkar-te".manuel
(http://aparipasso.blogspot.com)
(mailto:manueljfsousa@sapo.pt)
Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 16:19

Que bom que é sonhar:) Belo poema:-) beijoswind
(http://wind9.blogspot.com)
(mailto:sagit_126@hotmail.com)
Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 12:28

Sonhas a preto e branco? :-))Carlso Tavares
(http://o-microbio.blogspot.com)
(mailto:carlos.roquegest@mail.telepac.pt)
Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 11:24

Passeio dos sonhos, quem nunca andou por lá!! eu prefiro o dos sonhos lindos que guardo como belas recordações. Adorei a forma como o descreveste! Beijosmaresia
</a>
(mailto:quina777@netcabo.pt)
Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 11:01

Olá!
Saudades do que já vivi, de quem já amei, de quem ja beijei... Tambem eu sofro dessas saudades...
Beijinhos docesDeliriodaloirinha
(http://deliriodaloirinha.blogspot.com)
(mailto:deliriodaloirinha@hotmail.com)
Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 09:49

Ah...Cara Menina, como é bom vir aqui e encontrar poemas assim:)!!! Disse-me outro dia que também tem o hábito de falar do seu Passado, aqui neste poema reparo nisso, mas fá-lo com uma nostalgia boa, linda! Saio daqui sempre com uma Paz enorme de espírito! Um beijo...Carlos.Carlos Afonso
(http://carlosacafonso.blogs.sapo.pt)
(mailto:carlosacafonso@hotmail.com)
Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 01:53

A tua forma de exprimires sentimentos através da poesia, é espantosa, deixa-me completamente desarmado pelo teu forte romantismo, que por vezes, fico sem saber o que é o amor e a paixão...

Beijos românticos, para não me ficar atrásFriedrich
(http://babushka.blogs.sapo.pt/)
(mailto:babushka@arquinorna.zzn.com)
Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 01:52

Sobre Mim...
Outras Eternidades