Eternamente Menina

Outubro 27 2014

 

Maria Zeldis.jpg

 

o corpo persiste
entre um poço e o vento
mais um passo
o desvelo
no silêncio do tempo
a alma resiste
à ilusão ambulante
espantando cinzas
na ponta acesa das horas
seu derradeiro atrevimento

 

Manuel Pintor
in, Infinitudes

publicado por Menina Marota às 18:51

Sobre Mim...
Outras Eternidades