Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eternamente Menina

Eternamente Menina

24.03.05

Digo-vos que...


Otília Martel

...sinto-me uma criança, que descobriu pela primeira vez algo de novo, tão belo, tão poderoso, que está tão contente, tão feliz, que é toda sorrisos e vontade de partilhar a sua descoberta.

Não se riam de mim mas, problemas familiares, que não interessa referir, para não estragar a minha alegria, fizeram com que, até ontem, não tivesse visitado, uma das coisas mais bonitas que vi nos últimos anos (à excepção dos meus filhos, claro(eh eh).

oceanario

Uma súbita ida de férias, do meu filho para o Algarve, de comboio, foi  mais que pretexto, para o acompanhar a Lisboa, no conforto do menino que viaja, pela primeira vez, sozinho e, ao mesmo tempo, um controle pela mudança de comboio.

Sozinha, com horas livres até ao próximo comboio, decidi visitar aquilo que há muito, queria conhecer: o Oceanário de Lisboa.

Dizer isto, talvez seja banal, para quem me lê.

Parece-me que toda a gente visitou a Expo 98, menos eu! 

Os meus filhos fizeram-me relatos minuciosos.

Realçaram a beleza, a força, a cor, os ruídos.

Mas não é a mesma coisa!

 

oceanario-de-lisboa

 Mas, o momento mais emocionante, foi realmente, quando vislumbrei o habitat das lontras, um sentimento de ternura, ver a pequenina lontra, em cima da barriga da mãe, (a Amália) mamando, enquanto ela lhe dava pequenas palmadinhas, talvez para a acalmar.

lontra-marinha e o seu bebé

 Voltei tão feliz, que quis partilhar convosco a minha primeira incursão naquele mundo fabuloso.

As fotografias não terão muita qualidade, mas foram tiradas cheia de entusiasmo.

 

O Eusébio e Amália, bem como o seu pequenino bebé, seráo um momento digno de ficar na memória de todos aqueles que tenham oportunidade para visitá-los nesta Páscoa... 

 

O pai (o Eusébio), como todo o macho que se preza, deitado de barriga para cima, ressonava a bom ressonar, alheio ao que se passava em redor. 

Foi um momento único, aquele. Observando a pequenina lontra, de duas ou três semanas apenas, dormindo serenamente em cima da barriga da mãe. 

 

oceanario lisboa

 

 

 

Feliz Páscoa 

 

 

 

65 comentários

Comentar post

Pág. 1/7