Eternamente Menina

Março 20 2005

florAzul1.GIF


Não basta abrir a janela
Para ver os campos e o rio.
Não é bastante não ser cego
Para ver as árvores e as flores.
É preciso também não ter filosofia nenhuma.
Com filosofia não há árvores: há idéias apenas.
Há só cada um de nós, como uma cave.
Há só uma janela fechada, e todo o mundo lá fora;
E um sonho do que se poderia ver se a janela se abrisse,
Que nunca é o que se vê quando se abre a janela.


(Alberto Caeiro)

publicado por Otília Martel às 12:47

Como o Poeta tem sempre razão...

Desde há alguns dias que tento entrar e comentar e só agora consegui... bem, mas mais vale tarde que nunca e acho que valeu a pena. Começo agora uma viagem por um "sítio" diferente de que estou já a gostar.

Obrigada pela visita e palavras no "Kafkiano", são palavras como as tuas que fazem valer a pena escrever e que me dão um novo alento todos os dias.Quanto aos comentários e comentadores, espero que não tenhas ficado com a ideia errada, porque de intelectual e "intelectualismos" tenho e percebo muito pouco.

Espero que continues a aparecer por lá, tal como eu espero continuar esta minha viagem por cá, se assim mo permitires. Obrigada.
Miss Kafka
(http://www.kafkiano.blogspot.com)
(mailto:blogkafkiano@hotmail.com)
Anónimo a 20 de Março de 2005 às 13:20

lindo e muito certo este poema do génio Fernando Pessoa/Alberto Caeiro:) bjswind
(http://wind9.blogspot.com)
(mailto:sagit_126@hotmail.com)
Anónimo a 20 de Março de 2005 às 14:31

mt bonito...de facto n basta ver com os olhos...mas tb com o coração...jinhosAzorboy
(http://livretransito.blogs.sapo.pt)
(mailto:marco_Azor@sapo.pt)
Anónimo a 20 de Março de 2005 às 14:44

as janelas da nossa vida, abrem-se de par em par, mas muitas vezes não sabemos acreditar.
beijocarlos barros
(http://republicadospessegos.blogspot.com/)
(mailto:carlosberros@hotmail.com)
Anónimo a 20 de Março de 2005 às 15:38

Dizem que o sonho comanda a vida.
Eu digo, o amor é o bem mais precioso da vida, o unico que nos enche o coração e completa a alma e faz com que os dias de chuva se transforme em dias de sol.
Eu acredito.lovejohn
</a>
(mailto:lovejohn@sapo.pt)
Anónimo a 20 de Março de 2005 às 15:49

" que metafísica têm aquelas árvores?!... "Pensar é estar doente dos olhos"...

Vejo as minhas árvores assim...o meu céu, o meu rio...a terra que piso...

(a música é excelente)
Sabes que admiro a tua força?...
Jinho; BShell

[ sabes alguma coisa do que terá acontecido com a Salta Pocinhas???]blueshell
(http://blueshell.blogspot.com)
(mailto:sengelo@mail.pt)
Anónimo a 20 de Março de 2005 às 16:40

Ah, finalmente consegui aceder ao teu site! A culpa era do Firefox, tenho de usar o Internet Explorer... Vá-se lá saber porquê! ;) Queria agradecer todos os comentários e retribuir a gentileza. parabéns pelo teu blog! Um grande beijo EliseElise
(http://letterstoelise.blogs.sapo.pt)
(mailto:letterstoelise@sapo.pt)
Anónimo a 20 de Março de 2005 às 16:50

Todos os dias abrimos a janelas e mesmo que chova, temos de ver o sol a brilhar... Adorei.polittikus
(http://polittikus.blogspot.com)
(mailto:pp@sapo.pt)
Anónimo a 20 de Março de 2005 às 16:52

O mundo está precisando olhar mais com os olhos da sensibilidade. ÀS VEZES temos que tentar desfrutar das coisas como simplesmente elas são e não tentar impor uma idéia a todas as coisas, buscando significados em tudo. Adorei o novo visual.O PENSANTE
(http://opensativo.blogspot.com)
(mailto:lyom@walla.com)
Anónimo a 20 de Março de 2005 às 17:44

Lindo o poema de Fernando Pessoa.
Um abraço.Armando Ésse
(http://)
(mailto:afabrica@sapo.pt)
Anónimo a 20 de Março de 2005 às 20:50

Sobre Mim...
Outras Eternidades