Eternamente Menina

Março 02 2005

 

rosaouro.jpg

 

Abrem-se ainda tardes como lagos
pálidos sobre os tectos d'ouro,
leve tremendo na quieta luz
a ansia derramada das árvores.
E não há mais memória ou pranto: só
um mover d'olhos no coração que acorda
do seu sono de pedra e te revê,
claro fulgor de vida, maravilha
revelada e secreta da vida
que vive. E o céu é céu.
Uma rosa se abriu em qualquer ponto
do mundo e inebria todo o ar
do ocaso que se expande sobre o mundo.

 

[Poema de Diego Valeri]

 

Feliz Aniversário 

publicado por Otília Martel às 00:19

A todos os que aqui me deixaram os parabéns e especialmente a ti, minha amiga, o meu muito obrigada! Beijinhoslique
(http://mulher50a60.weblog.com.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
Anónimo a 2 de Março de 2005 às 20:37

um beijinho para ti porque o poema tá lindo.
um beijinho para a lique (outro, que ja lhe dei um la no seu cantinho!) pelo seu aniversario.isa xana
(http://borboletamuculmana.blgospot.com)
(mailto:marisa_aires@hotmail.com)
Anónimo a 2 de Março de 2005 às 21:43

Sobre Mim...
Outras Eternidades