Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eternamente Menina

Eternamente Menina

27.06.05

Encontro de amigos...


Otília Martel

 

meninamarota-1-eos.jpg

 

 

Minha alma está risonha

De afectos, de sorrisos

De abraços e magia.

São estas as palavras que me ocorrem, depois de digerir o Almoço Blogosférico no Porto ou seja,em Vila Novade Gaia.

O (re) encontro de caras já conhecidas, a alegria de dar rosto a palavras que se saboreavam dia a dia, tentando adivinhar o sorriso que escondiam.

E foi vê-los chegando, como andorinhas na Primavera.

De sorriso nos lábios ao encontro de outros sorrisos.

Momentos de alegria, de descontracção em que as palavras ficaram e os olhos se encontraram.

Estou grata à organização, que nos proporcionou um encontro que nunca mais vou esquecer!

Uma referência carinhosa, a um pequeno grande menino, que me encantou: o Mário.

As palavras não exprimem a emoção e a alegria deste encontro.  

Estou grata a vós pelo lindo dia que passei. Abraço-vos a todos.

 

(Tema musical "roubado" indecentemente ao Yardbird )

04.06.05

Vai aqui


Otília Martel

...foi esta mensagem que li  pela manhã. Sem querer identificar-se o Andy que já tinha assinado a layout deste blog, resolveu surpreender-me e oferecer-me este

Tuscany Floral by Allayn Stevens
Imagem daqui

...que será a partir deste momento o novo EternamenteMenina. Quero contudo agradecer, a todos os que contribuiram para que o presente  Blog sobrevivesse. Sem o vosso incentivo, não teria a coragem de continuar. Para vós, a minha amizade e o meu carinho. Ao Andy uma referência muito especial, pela paciência que tem tido, na ajuda e continuidade deste Blog. A todos o meu muito obrigada. Esta nunca será uma despedida, porque o EternamenteMenina continua AQUI

01.06.05

Desperta-me de noite


Otília Martel

lencol_vermelho.jpg

 

 

 

Desperta-me de noite
O teu desejo
Na vaga dos teus dedos
Com que vergas
O sono em que me deito

É rede a tua lingua
Em sua teia
É vicio as palavras
Com que falas

A trégua
A entrega
O disfarce

E lembras os meus ombros
Docemente
Na dobra do lençol que desfazes

Desperta-me de noite
Com o teu corpo
Tiras-me do sono
Onde resvalo

E eu pouco a pouco
Vou repelindo a noite
E tu dentro de mim
Vais descobrindo vales.

 

Maria Tereza Horta

 

 

Imagem de autor desconhecido