Eternamente Menina

Dezembro 22 2004

Passion-Svetlana Novikova

 

A verdade é que eu estava a dormir!

Há muitos anos estava adormecida.

E nesse sono já nem identificava quem era eu, como eu era.

Perdi-me de mim.

Perdi tudo: a sexualidade, o senso de feminilidade, a fantasia, a ilusão. 

Perdi o sabor-orgasmo de ser mulher.

Um dia, nesse sono profundo, num sonho improvável, aparece uma pessoa mágica, daquelas que vêm do nada.

Acordo assustada. Sou eu de novo!

Acordando, comovo-me com o mundo!

Acordo meu corpo que, devagar, começa a despertar.

E fui em busca do movimento suave-contínuo de existir.

Minha pele redescobre: além de me proteger, é feita para ser tocada, beijada, (meu Deus, como a vida se torna bela quando a pele é verdadeiramente acariciada!).

Regozijo: sou mulher novamente e encanto-me comigo mesma.

Sou mulher.  Entregando-me me espanto de ter hibernado tanto tempo.

Sou mulher. Plena, amante e me encho de esperança e amor.

Desiludo-me.

Acordo. Afinal foi um sonho... um sonho lindo, mas não passou de um sonho!

 

Pintura: Svetlana Novikova

publicado por Otília Martel às 00:04

hummmm que tavas a sonhar tu rapariga????? Lena
</a>
(mailto:pkena@iol.pt)
Anónimo a 22 de Dezembro de 2004 às 08:02

Sobre Mim...
Outras Eternidades