É fácil imaginar quão penosa deve ter sido para a autora, a reposição, agora, dum post de 2009, que já naquela época lhe seria motivo de indizível aflição. Passados que são dois anos, e com o conhecimento amargo da experiência vivida, de que se trata duma doença progressiva, sem retorno nem remédio, o voltar de novo ao assunto, é um generoso acto público de aviso. Aviso para aqueles que lidem de perto com sintomas de esclerose múltipla ainda no seu início, no intuito de que se consciencializem da necessidade de atalharem o mal enquanto é tempo.
Para isso, a autora teve que corajosamente evocar a sua própria dor, chegando a publicar imagem de tempos felizes que, irremediavelmente perdidos, lhe causarão pungente saudade.
Admirável Mulher esta, a quem aqui testemunho, publicamente, a minha muita admiração e respeito.
garatujando a 13 de Setembro de 2011 às 21:01

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres