Eternamente Menina

Maio 28 2005

 

Leszek Paradowski

 Leszek Paradowski

 

 

E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.

 

 

David Mourão-Ferreira

 

 

Novamente de regresso e, resolvidos todos os problemas, deixo um abraço de saudade para estes dias de ausência. E agradeço, a todos aqueles que marcaram também, a sua presença na outra casa ( espero continuar a contar com a vossa presença lá...)

 

Um bom fim de semana cheio de Sol em todos os corações...

publicado por Otília Martel às 04:46

E que belo regresso Menina! Um belo texto, acompanhado de uma não menos bela imagem:)! Tudo de bom e um Beijo...Carlos. P.S: Um almoço Blogosférico!!! E logo no dia dos meus anos...um caso a pensar ( se me aceitarem a inscrição, claro!)!Carlos Afonso
(http://carlosacafonso.blogs.sapo.pt)
(mailto:carlosacafonso@hotmail.com)
Anónimo a 28 de Maio de 2005 às 10:48

Lindo lindo poema!

Bom fim de semana.

beijo meuisa
(http://singular.blogs.sapo.pt)
(mailto:singularidade@postmark.net)
Anónimo a 28 de Maio de 2005 às 16:01

Bem regressada então...Beijitos!Freddy
(http://zonafranca.blogspot.com/)
(mailto:zonafranca@netcabo.pt)
Anónimo a 28 de Maio de 2005 às 18:29

Obrigado pela visita! Também estás mt muito bem, vou ficar de olho em ti! Eh!Eh! Bom FDS.joaoscotex
(http://www.joaoscotex66.blogspot.com/)
(mailto:joaoscotex@hotmail.com)
Anónimo a 28 de Maio de 2005 às 19:27

OLá! Ora -- sê MUITO bem aparecida! Regressaste com uma óptima escolha! Mourão-Ferreira é um Poeta que muito admiro! Bom fim de semana! :)**M.P.
(http://sabem.blogspot.com)
(mailto:mnpta@netcabo.pt)
Anónimo a 28 de Maio de 2005 às 20:05

Olá!
Agora estou em wwwlimite.blogspot.com

Aquele abração do
SemogSemog
(http://wwwlimite.blospot.com)
(mailto:zecatelhado@gmail.com)
Anónimo a 28 de Maio de 2005 às 21:44

Olá!!!Muito bonito este poema!!Beijinhos!Bom fim de semana!sandra
(http://poetisasonhadora.blogs.sapo.pt)
(mailto:poetisasonhadora@hotmail.com)
Anónimo a 28 de Maio de 2005 às 22:36

O poema está bonito mesmo mas existem duas idades: a mental e a física, a física nunca podemos contraiar so mitigar mas a mental essa podemos brincar com ela e sermos enternamnte crianças tanto meninos como meninas.tron
(http://reporter007.blogs.sapo.pt)
(mailto:tron2@sapo.pt)
Anónimo a 29 de Maio de 2005 às 01:47

o poema esta lindo como a autora que revela uma veia poetica perfeita, os meus parabéns scriptor
(http://rosasagrilhoadas.blogs.sapo.pt)
(mailto:scriptor@sapo.pt)
Anónimo a 29 de Maio de 2005 às 01:58

É lindo, profundo, senti cada palavra na alma.Das sílabas a espátula/ começa pouco a pouco/ a modelar-me a alma/ o que era apenas corpo/ [ ...] e O que era apenas alma/ volve-se agora corpo (¿Corpoema¿). E a música enebriaga-nos e transporta-nos em conjunto com as palavras.1 beijinho e um resto de bom fim de semana Viceversa1000
(http://Diario365.blogs.sapo.pt)
(mailto:Viceversa1000@sapo.pt)
Anónimo a 29 de Maio de 2005 às 10:48

Sobre Mim...
Outras Eternidades