Eternamente Menina

Maio 14 2005

 Imagem Google

 


 

Há noites que são feitas dos rneus braços
E um silêncio comum às violetas.
E há sete luas que são sete traços
De sete noites que nunca forarn feitas.

Há noites que levarnos à cintura
Como um cinto de grandes borboletas.
E um risco a sangue na nossa carne escura
Duma espada à bainha dum cometa.

Há noites que nos deixam para trás
Enrolados no nosso desencanto
E cisnes brancos que só são iguais
A mais longínqua onda do seu canto.

Há noites que nos levam para onde
O fantasma de nos fica mais perto;
E é sempre a nossa voz que nos responde
E só o nosso nome estava certo.

Há noites que são lírios e são feras
E a nossa exactidão de rosa vil
Reconcilia no frio das esferas
Os astros que se olham de perfil.


(Natália Correia)
publicado por Otília Martel às 03:45

Olá de novo :)
Confesso que não estou familiarizado com a obra de Natália Correia, mas este poema foi sem dúvida um excelente cartão de apresentação!
BjsDuarte Silva
(http://opoemainsone.blogspot.com)
(mailto:duartesilva.wrc@netcabo.pt)
Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 06:30

E também há noites em que só vimos sapos, e outras que vimos blogger's, mas o importante é que sempre se veja alguma coisa novo para dar sentido hás nossas vidas. Só conheço três maneiras de ocupar as noites, uma é escrever, outra é ler e a última é fazer amor QUE É SEMPRE A PRIMEIRA!Friedrich
(http://babushka.blogs.sapo.pt/)
(mailto:babushka@arquinorna.zzn.com)
Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 06:32

Olá "Eternamente Menina". Sou Poeta - Autora do Livro "Sentimentos no Silêncio" e devo confessar-lhe que não conheço praticamente a obra da Natalia Correia, mas com este Poema por si selecionado certamente irei adquirir brevemente a sua obra. Beijinho, Maria do Céu Costa.Maria do Céu
(http://www.maisquepalavras.blogs.sapo.pt)
(mailto:mariaceucosta@sapo.pt)
Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 10:55

Oi, meninalinda, passeando por aqui por este universo encantador e apaixonante.
Beijabrações e um lindo final de semana
Luiz Alberto Machado
PS: pode me linkar sim, logo linkarei você lá.LUIZ ALBERTO MACHADO
(http://www.luizalbertomachado.com.br)
(mailto:lualma@terra.com.br)
Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 12:06

Belissimo poema, forte, intenso de uma escritora fantástica, guerreira, lutadora :) e que pena já não se encontrar entre nós.Adoro ler Natália Correia, sentir a sua poesia única. Excelente escolha. Bom fim de semana, beijinhos e um grande :)angelis
(http://pedevento2004.blogs.sapo.pt)
(mailto:angelis@sapo.pt)
Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 13:03

Natália, uma das mais eróticas poetisas actuais, adorei. beijokas e bom fim de semana, :)jorgeassunção
(http://nutrilissimo.blogs.sapo.pt)
(mailto:januarioassuncao@sapo.pt)
Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 13:18

Lindo este poema, como todos os que Natália Correia escreveu, uma poetisa das ilhas de bruma!
Beijinhos e bom fim de semana!sandra
(http://poetisasonhadora.blogs.sapo.pt)
(mailto:poetisasonhadora@hotmail.com)
Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 16:03

ai as noites...encantadoras,tristes, sonhadoras e aterradoras, calmas, nervosas, excitantes, belas e negras, sós e acompanhadas; cintilantes...minhas, nossas...impressaodigital
(http://www.leiturasilenciosas.blogspot.com)
(mailto:anapaiva_7@hotmail.com)
Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 18:28

Olá...a ver se é destas q posso deixar aki um comentário: Esta música e este poema é do melhor!!! Parabêns e continua :-)
Agora, vamos ao grande Derby...sentadinha na Sala, hein??!!
Bjs
SulistaSulista
(http://sulista.blogspot.com)
(mailto:m.j.lopes@sapo.pt)
Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 19:29

Gosto muito de Natália Correia. Este é um belo poema. Beijos e bom fim de semanaagua quente
(http://gato-na-paisagem.blogspot.com)
(mailto:agua-quente@hotmail.com)
Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 19:48

Sobre Mim...
Outras Eternidades