Eternamente Menina

Maio 08 2005

 

Aquela Praça

 

 

Deixemos ir os dias dolorosos

sem mágoa.

Há que esperar dias melhores.
Esqueçamos, pois, nossas dores
recordando dias venturosos.


E se nesta praça majestosa
que é a Vida
pudessem florescer as
mais lindas flores
e na memória
jazessem nossos amores 
à luz do Sol
é coisa linda!

Da saudade que fica eu fujo,
por vezes choro
às vezes divido-me
entre o querer e não querer
recordar. 


Acordei hoje
estranhamente calma
com pura saudade
de alguém.

Recordei seu carinho
em cada palavra
escrita com devoção
nesta praça da vida
que é amor em contra mão.

Por um segundo,
a saudade foi maior que tudo.
Por um segundo,
eu quis estar
a seu lado
entrando noutro mundo
onde o sonho
e a realidade
se tornam verdade.

A vida entra em mim.
Olho o sol
através desta praça

sinto o calor,
sinto a presença
de uma forma
só minha
inédita

cúmplice...

 

 

publicado por Otília Martel às 16:41

Olá M.M.. Então tinhas este belo poema escondido na bolsa? Que pena não te ter ouvido ler. Deixas-te entre nós a tua simpatia e alegria. Foi realmente um grande prazer conhecer-te. São sempre momentos bem passados e amizades que se vão consolidando. Como já disse ao Zé Gomes "entre gente linda!" Bjinhos MM e continuação de um bom Domingo amita
(http://brancoepreto.blogs.sapo.pt)
(mailto:amitaf324@hotmail.com)
Anónimo a 8 de Maio de 2005 às 18:09

Rectifico: "deixaste". Desculpa, mas o teclado... (lol)amita
(http://brancoepreto.blogs.sapo.pt)
(mailto:amitaf324@hotmail.com)
Anónimo a 8 de Maio de 2005 às 18:11

Bom , eu não tenho prazer de a conhecer pessoalmente Menina, mas já não consigo passar sem visitar diariamente o seu espaço, que sempre me deslumbra! Mais uma vez nesse seu etilo simplista me deleito ao ler a suas palavras... bem-haja!...Beijos...Carlos. Carlos Afonso
(http://carlosacafonso.blogs.sapo.pt)
(mailto:carlosacafonso@hotmail.com)
Anónimo a 8 de Maio de 2005 às 18:18

Um poema muito bonito sobre a praça da vida, bem ornamentada com lindas flores. Como também é bonito as pessoas se encontrarem, trocarem ideias, contemplarem palavras e ouvirem as vozes do pensamento.Muitas felicidades.segundavida
(http://segundavida.blogs.sapo.pt/)
(mailto:jmelo887@sapo.pt)
Anónimo a 8 de Maio de 2005 às 18:24

Conheço pessoalmente o Frog há muitos anos.
Ele convidou-me a ir a esse sarau mas não tinha grande disponibilidade.
Já nos podíamos ter conhecido. Foi pena.
JinhosAntónio
(http://a.castilho.dias.planetaclix.pt/index.html)
(mailto:a.castilho.dias@clix.pt)
Anónimo a 8 de Maio de 2005 às 19:08

Olá menina! Poesia? Sarau? Adorava ter ido... É lindo podermos ver a exteriorização de sentimentos...especialmente se ela for feita de uma forma poética...bjjumartini zé
(http://sentimentossentidos.blogs.sapo.pt)
(mailto:cogumelo20@hotmail.com)
Anónimo a 8 de Maio de 2005 às 21:36

Obrigada pela parte da lembrança que me coube! :)
As maiores felicidades para o teu novo espaço! **M.P.
(http://sabem.blogspot.com)
(mailto:mnpta@netcabo.pt)
Anónimo a 8 de Maio de 2005 às 21:49

Belo poema, amiga! Também já estive lá uma vez, em Vermoim. Gente que faz a cultura acontecer. É bonito de ver. Beijinhos. Boa semana.lique
(http://mulher50a60.weblog.com.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
Anónimo a 8 de Maio de 2005 às 22:12

"Viento llegó, viento pasó y cómo me acuerdo"

Beijinho grande
*Desculpa a ausencia :)
Sonia
(http://www.lbutterfly.blogs.sapo.pt)
(mailto:soniapires@iol.pt)
Anónimo a 8 de Maio de 2005 às 23:02

ouvir poesia e senti la de perto são momentos muito especiais... especial tb é este lindo poema!!! um beijinho grande ;)patricia
(http://kidagakash.blogs.sapo.pt)
(mailto:patriciaaraujo@sapo.pt)
Anónimo a 8 de Maio de 2005 às 23:35

Sobre Mim...
Outras Eternidades